Vacina para galinha poedeira e frango de corte

Compartilhar

Vacina para galinha poedeira e frango de corte

A vacina para galinha poedeira e também para frangos é essencial para manter um rígido controle sanitário da produção e, ainda, evitar que doenças afetem as suas aves. O que certamente representa prejuízo para atividade.

No entanto, antes de saber qual vacina para galinha poedeira, ou frango de corte é ideal é preciso conhecer outros detalhes. Primeiro porque a diferença entre frangos de corte e de galinhas poedeiras não está apenas na finalidade da produção, mas também no manejo em cada criação. A vacinação é um exemplo de cuidado diferenciado e alguns fatores são fundamentais para definir a necessidade ou não de certas vacinas.

vacina para galinhas

Devido ao período curto de vida dos frangos de corte, a vacinação muitas vezes não é utilizada. Esta é uma prática errônea e que deve ser revisada.

Já no primeiro dia de vida de um frango de corte e de galinhas poedeiras, as aves devem ser vacinadas contra a doença de Marek, cabendo ao médico veterinário, determinar a necessidade ou não de outras vacinas para o plantel.

A escolha das vacinas a serem utilizadas é um desafio sanitário, pois a necessidade é definida pelas doenças ou epidemias existentes em cada região aonde irá se criar os frangos e galinhas. E claro, da época.

As tabelas a seguir destacam algumas doenças de galinhas poedeiras e frangos de corte, a via de aplicação e a idade recomendada para a aplicação. Veja:

Vacina para galinha poedeira

Idade Doença Via de aplicação
1 dia (incubatório) Marek + Gumboro + Bouba (suave) Subcutânea
7 dias New Castle (B1) + Bronquite Infecciosa (H120) + Gumboro Ocular
35 dias Bouba (forte) Membrana da asa
35 dias New Castle (LS) + Bronquite Infecciosa (H52) + Gumboro Ocular
50 dias Coriza Infecciosa (Aquosa) Intramuscular
70 dias New Castle (LS) + Bronquite Infecciosa (H52) + Gumboro Ocular
100 dias Encefalomielite Aviária Água de bebida
120 dias Coriza Infecciosa (Oleosa) Intramuscular
135 dias New Castle + Gumboro + Bronquite Infecciosa (Tríplice Oleosa) Intramuscular

Vacina para frango de corte

Idade Doença Via de aplicação
1 dia (incubatório) Marek + Gumboro + Bouba (suave) Subcutânea
7 dias New Castle (B1) + Bronquite Infecciosa (H120) + Gumboro Ocular
35 dias Bouba (forte) Membrana da asa
35 dias New Castle (LS) + Bronquite Infecciosa (H52) + Gumboro Ocular

Planejamento

Graças a importância que a vacina para galinha poedeira e frangos de corte desempenham para o manejo sanitário das aves é que essa etapa não pode ser realizadas as pressas. Caso contrário, a falta de vacinação, ou mesmo a execução inadequada podem trazer prejuízos para a produção.

É por isso que é fundamental ter um planejamento, independente da finalidade da criação de aves. O criador deve consultar médicos veterinários capacitados e, também, estar por dentro dos históricos de epidemias de doenças da região da criação. Esses são pontos simples e fundamentais para evitar prejuízos produtivos.

Além disso, o custo das vacinas devem estar previstos no valor total da criação, inclusive de vacinas que podem surgir esporadicamente, no caso de epidemias. Dessa forma, além da saúde das aves, mantem-se a saúde financeira da produção.

Viu só a importância de cada vacina para galinhas poedeiras e frangos de corte? Quando se trata da criação de animais de produção, todos os detalhes estão diretamente ligados ao lucro final que o produtor terá.

Quanto mais conhecimento você tiver sobre a área, maiores são suas chances de ter sucesso na produção.

Facebook Comments Box
Bruna Silva
Bruna Silva
Artigos: 528